DESIGN

Chamar x prender a atenção do cliente: qual é a sua escolha?

chamar x prender atenção, qual é a sua escolha?
Maria Laura Vedovato Xavier

Maria Laura Vedovato Xavier

Entenda porquê é importante ir além das tendências da internet

Quando acessamos a internet, seja em algum site específico ou rede social, somos bombardeados de informações o tempo todo. Elas surgem em forma de vídeos, conteúdos, áudios. Mas, afinal, o que realmente é capaz de prender a sua atenção?

Esse questionamento é muito importante também para quem deseja divulgar o seu negócio nas redes sociais. Isso porque, se nem mesmo você é capaz de se sentir atraído por aquilo que divulga, como pode acreditar que um consumidor em potencial irá se sentir atraído por aquele conteúdo?

É exatamente essa pauta que queremos levantar hoje. Visto que os conteúdos atuais são, por muitas vezes, pensados para causar um impacto inicial, porém, não são suficientemente consistentes para que aquela audiência permaneça por ali para acompanhar esse determinado produto com frequência.

Como capturar a atenção

O autor Brendon Kane se dedicou a estudar a fundo a melhor forma de atrair a atenção imediata da audiência. Com isso, trouxe seus conhecimentos na forma do livro Hook Point: How to Stand Out in a 3-Second World, onde ele afirma que é possível atrair a atenção em 3 segundos para a conversão do público. 

De acordo com Kane, a teoria dos três segundos surgiu há quase 10 anos, após o Facebook cobrar seus anunciantes por um segundo de visualização, o que gerou bastante polêmica entre os anunciantes e o mercado publicitário em geral. 

Entretanto, a cobrança seguiu e foi compreendido que a partir de três segundos de retenção, é sinal de que a pessoa parou para assistir o vídeo, e ele passa a contar como uma visualização. Sendo assim, foi preciso criar uma técnica para reter esses views.

Basicamente, ele dividiu a “fórmula do sucesso” em três etapas:

  • Primeiro, é preciso garantir a atenção da audiência nos primeiros três segundos, para que o algoritmo entenda aquele conteúdo como algo interessante;
  • Em segundo lugar, é necessário trazer uma história que seja capaz de despertar a curiosidade do espectador de forma orgânica;
  • Por último, os olhares são centrados para a sustentabilidade do conteúdo, para que seja possível monetizar a ação. 

Marketing de atenção 

Em contrapartida, em 2012, Steve Jelley criou o Marketing de Atenção, que consiste na junção de algumas ações para obter a atenção do consumidor, pensando em unificar conteúdo, contexto e negócios. 

A ideia do Marketing de Atenção é fazer com que as estratégias de comunicação sejam mais segmentadas, a fim de aumentar a audiência, já que atualmente, com a praticidade dos smartphones, quando o público não se interessa, basta deslizar a tela para cima. 

Isso porque, de acordo com uma pesquisa realizada pela Microsoft, o tempo médio de atenção de um ser humano adulto é de apenas 8 segundos. Ou seja, menor do que a atenção de um peixinho dourado de aquário.

O Marketing de atenção traz o conceito de prender o espectador por 8 segundos. Dessa forma, isso gera reconhecimento e empatia e, depois disso, destrinchar o conteúdo necessário, possibilitando novas vendas e conversões. 

Mais do chamar x prender atenção, precisamos de conversão 

Diante de todos os estudos acima, o que podemos entender é que está cada vez mais difícil concorrer com os milhares de conteúdos espalhados por aí. Isso faz com que muita gente aposte em conteúdos vazios, que não trarão a conversão necessária, nem a fidelidade e identificação esperada.

É importante ir além e conquistar a sua audiência, trazendo conteúdos interessantes, com embasamento, para que ocorra a identificação. Além disso para que o espectador entenda que aquilo pode ser útil para ele, por diversas razões: seja para o conhecimento, para curiosidade, lazer, compartilhamento, compras. Tudo aquilo que é interessante e permanece interessante, vende mais.

Escolha ir além e trazer algo que faça a diferença, que traga a solução que o consumidor espera. O resultado irá muito além de visualizações e seguidores, acredite!

E qual o ponto chave para isso no Design?

Quando trazemos esse ponto para o Design, falamos muito em poluição visual, ou seja, algo que canse os seus olhos ou te sature a ponto de não querer mais entender a mensagem que está tentando ser passada.

Vamos lá, observe essas duas imagens e me diga qual delas te traz mais tranquilidade:

Com certeza, você deve ter escolhido a primeira!

Portanto, percebe-se que a sua marca deve ser reforçada de forma sutil em cada conteúdo, de modo constante. Entendendo que o chamar x prender a atenção é como o famoso “o menos é mais”, sabe?!

Dessa forma, é estratégico ter um time de marketing que carregue o design como essência.

Clique aqui e fale conosco:

Olá preencha os campos abaixo para iniciar uma conversa no WhatsApp

Controle de privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao aceitar ou continuar navegando neste site você concorda e declara estar ciente dos termos abaixo: Políticas de privacidade